Ligue Já
(11) 5668.8000
0800 788.8000
Aceitamos
Cartão de Crédito
Visa/MasterCard
Biologia das Pragas

A Ibaraki

Clientes

Trabalhe Conosco

Orçamento

Contato

Como Chegar

Pombos: Biologia dos Pombos

Biologia dos Pombos

O pombo é uma ave de porte médio (cerca de 35cm de comprimento). Sua plumagem, geralmente em tons de cinza, costuma ser mais escura no peito que na asa. As duas barras escuras na asa são uma característica marcante, mas são as penas da região do pescoço as que chamam mais atenção. Estas podem ter um leve tom de roxo e algumas se destacam em verde com reflexos metálicos.

O bico é pequeno e escuro. Na base geralmente é possivel ver uma elevação, é o ceroma. Você já reparou na forma de gancho do bico ? pois ela tem o formato ideal para o cardápio dos pombos, que inclui sementes, grãos e frutas. Nos centro urbanos esses animais acabam se alimentando também de resíduos deixados pelo homem. Quem nunca viu a festa dos pombos ao redor de pipoqueiros ?

Os pombos vivem em bandos, mas são fiéis aos seus parceiros. Os casais formados costumam manter-se monogâmicos. Durante a conquista da fêmea o macho faz reverências e ambos se acariciam na região da cabeça. Nesse momento tanto macho como fêmea emitem um som suave, chamado arrulho, como que numa conversa. Esse som é bastante característicos das aves da família dos Columbídeos.

Depois que se escuta uma vez, esse som é tão fácil de identificar que não tem como não notar a presença de pombos por perto cada vez em que é ouvido. Inclusive, o arrulho é uma das formas de diferenciar machos de fêmeas. O arrulho do macho é mais grave e o da fêmea mais fraco. Além disso, caracteríticas físicas diferenciam os dois sexos. Machos tem a cabeça mais desenvolvida e fêmeas tem cabeça menor e pescoço fino e delicado.

Depois da fase inicial de conquista, em que os pombos arrulham muito, começa a segunda fase do ritual de corte. Nesta os pombos alimentam-se, trocando uma massa regurgitada. Em seguida a fêmea se abaixa enquanto o macho faz uma espécie de dança, que antecede o acasalamento. Depois do acasalamento voam juntos e constroem o ninho. Este é bastante simples, apenas uma plataforma de ramos em um lugar que os ovos – geralmente são dois – fiquem protegidos de intempéries.

Começa então o trabalho de cuidar dos ovos. Para isso o casal se revesa na tarefa de chocar os ovos durante 14 a 19 dias. O interessante nesta história de trabalho compartilhado no cuidado parental é que o casal tem turnos com tempo bem estabelecido. E enquanto um choca os ovos o seu par sai para se alimentar. Porém, se quem saiu demora muito para volta....ai, ai, ai....o parceiro que ficou no ninho dá a maior bronca!

Depois da eclosão dos ovos os filhotes ficam no ninho entre 15 e 30 dias. Durante esse período são alimentados com uma massa rica em proteína e grodura produzida pelos pais (macho e fêmea). Essa massa se chama “leite de papo”. Mas, apesar de também ser chamado de leite, ele não é um leite de verdade. Vale lembrar que ele nada tem a ver com o leite dos mamíferos, pois nesse caso falamos de uma ave.....e aves não mamam!

Com cerca de 20 dias os filhotes, já emplumandos, iniciam o processo de saída do ninho. Passam a se alimentar por conta própria e aprendem a voar. Aos 3 ou 4 meses atingem a maturidade sexual e estarão aptos a encontrar um parceiro para começar uma nova geração!

Nas cidades o pombo vive cerca de 5 anos. Se imaginarmos que iniciam a vida sexual entre 3 e 4 meses de idade e cada casal de pombinhos passa pelo ritual de acasalamento cerca de cinco vezes por ano, então, em uma vida, cada pombo deve procriar mais de 20 vezes! Cada casal pode ser responsável por até 40 novos indivíduos.

Dedetização com Segurança? Ibaraki Dedetizadora 11 5668.8000!

Biologia dos Pombos Pombo Pombos Vida dos Pombos
 
 
Palavras Mais Buscadas: Dedetizar | Dedetização | Dedetizadora | Descupinização | Descupinizadora | Desratização | Desratizadora