Ligue Já
(11) 5668.8000
0800 788.8000
Aceitamos
Cartão de Crédito
Visa/MasterCard
Biologia das Pragas

A Ibaraki

Clientes

Trabalhe Conosco

Orçamento

Contato

Como Chegar

Formigas: A Organização Social das Formigas

A Organização Social das Formigas

As formigas, assim como os cupins, são consideradas eusociais, Esta eusocialidade está ligada a três características: (1) sobreposição de gerações- diferentes gerações convivem lado a lado no mesmo ninho; (2) cuidado com a prole- cuidado cooperativo de vários indivíduos para alimentação e proteção da cria e (3) divisão de trabalho- alguns indivíduos são especialistas em reprodução enquanto outros tratam das demais atividades.

Em um mesmo formigueiro podem conviver diferentes tipos de formigas, principalmente rainha e operárias. Os machos aparecem uma vez por ano e têm basicamente a função reprodutiva. Dessa forma a população fixa de uma colônia é composta exclusivamente por fêmeas.

A rainha é uma formiga fértil que possui a função de postura de ovos e é alimentada por operárias. Em várias espécies a rainha pode viver muitos anos, enquanto que em outras, como por nas exemplo formigas domésticas, vivem de 5 a 12 meses. Alguns formigueiros têm apenas uma única rainha (denominado monogínico). Já outros possuem várias rainhas (poligínicas). Em geral, as rainhas das espécies poligínicas tem longevidade menor do que as demais, ainda que aquelas compensem produzindo novas rainhas com maior freqüência.

As operárias são fêmeas estéreis. Elas constroem e reparam os ninhos, alimentam e limpam a rainha, buscam água e alimentos além de cuidar da cria em todos aspectos: alimentação, transporte e limpeza. Em algumas espécies de formigas as operárias são idênticas entre si. Em outras, porém, diferem principalmente quanto ao tamanho. Dependendo da idade, a operária pode mudar de atividade. Quando mais jovens, as operárias são amas da cria, cuidando da prole que formará a nova geração. Posteriormente, elas tratam de cuidar das tarefas internas do ninho e, quando mais maduras, ocupam-se com as atividades externas, sobretudo busca de água e alimentos e exploração do ambiente.

O início de uma nova colônia é um evento muito importante além de muito curioso! Somente as rainhas e os machos possuem asas. Em determinada época do ano, as rainhas e os machos voam e, enquanto voam, acasalam-se. Este é o vôo nupcial. Os machos depositam seus espermatozóides em um compartimento interno da fêmea denominado espermateca. Após o vôo nupcial os macho têm pouco tempo de vida, enquanto que as fêmeas têm um longo período reservado a elas. Caem no chão e perdem as asas. O próximo passo nessa aventura é cavar e achar um local seguro para depositar seus ovos. Quando a rainha acha, funda um novo formigueiro.

No início, os ovos que a rainha põe servem para nutrir ela mesma: são os ovos de alimentação. Depois, a rainha passa a pôr ovos que vão formar indivíduos completos: são os ovos de desenvolvimento. Estes formarão as fêmeas, que são diplóides (têm um conjunto de DNA completo). Já os óvulos que não foram fecundados formarão os machos, que são haplóides (têm metade do conjunto de DNA). Mas se existem várias fêmeas iguais no início do desenvolvimento, o que determina qual delas será a próxima rainha? A resposta é simples e ao mesmo tempo muito engenhosa por parte da natureza: a quantidade de alimento disponível na fase larval, sendo o mediador fisiológico o hormônio juvenil, que determina essa diferença.

Dedetização com Segurança? Ibaraki Dedetizadora 11 5668.8000!

A Organização Social das Formigas Formiga Formigas Sociedade das Formigas
 
 
Palavras Mais Buscadas: Dedetizar | Dedetização | Dedetizadora | Descupinização | Descupinizadora | Desratização | Desratizadora