A Ibaraki

Clientes

Trabalhe Conosco

Orçamento

Contato

Como Chegar

Pulgas: Pulgas

As Pulgas

As pulgas são pequenos insetos que pertencem à Ordem Siphonaptera (siphon = tubo; aptera = sem asas). Além das muito bem conhecidas pulgas, esta ordem também compreende os insetos conhecidos como bichos-de-pé. Tanto um como outro são classificados como insetos hematófagos, ou seja, se alimentam sugando o sangue de seus hospedeiros. Esses insetos são encontrados em todo o mundo, com aproximadamente 2400 espécies conhecidas. Dessas, pouco mais de 200 ocorrem na América do Sul, e no Brasil já foram contabilizadas 56 espécies.

Quem são os Siphonaptera ?

Para começar esta apresentação devemos falar que a Ordem Siphonaptera está incluída na Classe Insecta, a qual pertence ao Filo Arthropoda.

O grupo dos artrópodes é o que contém o maior número de espécies de todo o reino animal e inclui, além dos insetos, outras classes onde encontramos os crustáceos, aranhas, escorpiões, carrapatos, ácaros e centopéias, entre outros. As características que definem o grupo dos artrópodes são, entre outras:

 presença de um esqueleto externo, ou exoesqueleto, composto por uma substância chamada quitina;

 presença de apêndices articulados, como patas, por exemplo;

 ocorrência das chamadas ecdises (ou também chamadas mudas): trocas periódicas do exoesqueleto, que ocorrem durante todo o
    desenvolvimento do animal.

A Classe Insecta compreende todos os insetos existentes, desde os mais primitivos, como as traças (Thysanura) até grupos altamente complexos como a ordem Hymenoptera, onde se encontram abelhas, formigas e vespas, entre outros.

Em termos de morfologia (forma do corpo) podemos dizer que os insetos possuem três pares de pernas e, geralmente, dois pares de asas, embora existam algumas exceções, como é o caso das pulgas.

Dentre os grupos de artrópodes a Classe Insecta é reconhecida como a que apresenta o maior número de espécies, o qual foi estimado pelos cientistas em 10 milhões! Desta forma, estes pequenos animais ultrapassam de longe - em número de espécies - todas as outras espécies de animais do mundo juntas. A abundância destes organismos também é enorme. Alguns cientistas estimam que existam cerca de 200 milhões de insetos para cada ser humano vivo hoje em dia! As causas de todo este sucesso adaptativo residem na capacidade de resistir à perda de água devido ao seu exoesqueleto quitinoso; o surgimento das asas, que permitiu a ocupação de novos ambientes; e à metamorfose completa, onde as formas imatura e adulta diferem completamente, vivendo e se alimentando em ambientes e dietas distintas.

Além de estarem entre os animais terrestres mais abundantes, os insetos também estão amplamente distribuídos por todo o mundo. Espalharam-se por praticamente todos os habitats onde a vida é possível, desde desertos e regiões devastadas até topos de montanhas, passando por florestas tropicais e, logicamente, o ambiente urbano.

Embora a maioria das pessoas, ao ver qualquer tipo de inseto, pense logo “aaaah, um bicho... vou matar!”, identificando estes bichinhos no mesmo instante como pragas, a humanidade teria grande dificuldade para sobreviver se todos os insetos simplesmente desaparecessem de repente. Alguns produzem materiais úteis, como o mel e a cera das abelhas, a seda do bicho-da-seda e a laca produzida por uma cochonilha, só para citar alguns exemplos.

Porém, muito mais importante é o fato de que os insetos são necessários para a polinização de um enorme número de espécies de plantas. Sem eles, com certeza muitas plantas não conseguiriam mais se reproduzir, causando grandes desastres ecológicos e econômicos. Além disso, muitos dos insetos predadores, como besouros cicindelíneos, larvas de moscas sirfídeas, formigas-leão, louva-a-deus e joaninhas, destroem insetos nocivos, como as pragas de culturas agrícolas. Insetos parasitóides também são muito importantes no controle de populações de muitos insetos. Animais mortos são rapidamente consumidos por larvas que nasceram de ovos de alguns tipos de insetos colocados em carcaças. E, para terminar, os insetos servem como uma importante fonte de alimento para muitas aves, peixes e outros animais.

Diversidade de Siphonaptera

Atualmente, estão descritas pelos cientistas aproximadamente 10 milhões de espécies animais viventes, e alguns estudiosos estimam que o número total de espécies que ainda estão por descrever esteja perto dos 30 milhões! Só os insetos compreendem 750 mil espécies. Mas, não se assuste! Os benefícios gerados por este grupo superam em muito os prejuízos que os insetos causam ao homem, porém não se podem descartar os insetos nocivos, que causam danos às plantas, animais e ao próprio homem.

As pulgas se encaixam nesse último tipo: na fase adulta, as pulgas são ectoparasitos, isto é, são parasitas que vivem sobre o corpo de seu hospedeiro (aves e especialmente mamíferos), alimentando-se de seu sangue. Já na fase de larva, elas apresentam vida livre e aparelho bucal do tipo mastigador. Algumas espécies apresentam especificidades de hospedeiro, embora a maioria possa ter mais de um tipo de hospedeiro.

Quase todas as ordens de mamíferos já foram encontradas sendo parasitadas por pulgas. No entanto, elas são encontradas mais frequentemente em roedores, marsupiais, morcegos, coelhos e lebres, preguiças e tatus, além dos carnívoros em geral. Entre os primatas, apenas o homem é um hospedeiro habitual.

Do ponto de vista epidemiológico, os roedores são os hospedeiros mais importantes, pelo fato de suas espécies serem incriminadas como reservatório de várias infecções (peste, tularemia, tifo murino) transmitidas pelas pulgas.

As pulgas podem viver sobre um determinado hospedeiro, ou então, fora dele, geralmente em seu ninho. A maioria das espécies de pulgas se encaixa no primeiro tipo, vivendo sobre a pelagem dos hospedeiros e neles alimentando-se intermitentemente (as pulgasXenopsylla sppCtenocephalides spp, por exemplo) ou então, penetrando sob a pele dos hospedeiros, aí se alimentando permanentemente (fêmeas fertilizadas de Tunga spp, os chamados bichos-de-pé). Outras espécies não vivem sobre o hospedeiro, só o procurando para se alimentar, como, por exemplo, Pulex irritans.

Dedetização com Segurança? Ibaraki Dedetizadora 11 5668.8000!

 
 
Palavras Mais Buscadas: Dedetizar | Ibaraki | Dedetização | Dedetizadora | Descupinização | Descupinizadora | Desratização | Desratizadora