Ligue Já
(11) 5668-8000
0800 788-8000
Aceitamos
Cartão de Crédito
Visa/MasterCard
Biologia das Pragas

A Ibaraki

Clientes

Trabalhe Conosco

Orçamento

Contato

Como Chegar

Baratas: Método de Controle Dedetização de Baratas

Métodos de Controle (Dedetização de Baratas): Quem é que nunca melecou todo um chinelo com “gosminha” de barata, depois de uma ou várias chineladas? A maioria das pessoas já usou essa medida em um momento de desespero. Porém, apesar de muito eficaz na eliminação imediata do problema ela é ineficiente em longo prazo. Aqui serão descritas formas simples de evitar ou até mesmo eliminar baratas de ambientes domésticos.

As baratas podem viver e multiplicar-se em esgotos, fossas, caixas de inspeção de encanamentos, latrinas, entre outros ambientes, o que torna a eliminação de sua população muito difícil. Mesmo assim, em condições normais o controle é fácil com melhorias de higiene, pouco uso de inseticidas e outras medidas.

Medidas preventivas: é melhor prevenir que remediar! Seguem os primeiros e, de certa forma, os principais passos a se executar para evitar as baratas. Essas ações se baseiam na eliminação da água, alimento e abrigo das baratas, indispensáveis para sua sobrevivência, não evolvendo uso de produtos químicos, o que é uma vantagem em ambientes com alimentos ou habitados por crianças e animais que poderiam se intoxicar.

1.   Eliminação do acesso a alimento: Nenhuma substância que sirva de alimento para as baratas deve estar acessível e isso abrange desde comidas como as de dispensas até restos e resíduos do chão e de roupas, lixo, rações de animais, etc. São exemplos de ações que garantem isso:

·       Limpar regularmente a casa;

·       Manter alimentos bem fechados e guardados, especialmente à noite;

·       Evitar recipientes de papelão ou madeiras (preferidos pelas baratas para deposição de ootecas);

·       Usar latas de lixo herméticas que não permitam o acesso ao alimento pelas baratas;

·       Manter terrenos ao redor das residências capinados e sem lixo;

·       Manter ralos de cozinha, banheiro e área de serviço limpos e desinfetados com creolina;

·       Manter pia, fogão e o espaço embaixo da geladeira sempre limpos e secos, principalmente durante a noite;

·       Limpar cuidadosamente e regularmente os locais onde possam acumular poeira ou restos alimentares: fornos, armários, despensas,
sob pias, ETC;

·       Não deixar a alimentação de animais domésticos acessível aos insetos.

2. Eliminação de acesso à água: A hidratação é indispensável para a sobrevivência das baratas, que é feita principalmente na condensação debaixo das geladeiras, poças dos cantos das cozinhas e áreas após lavagens, torneiras que vazam, garrafas de refrigerante vazias, frutos maduros e outros. Uma atenção especial a pias, geladeiras e ralos dificulta o acesso à água.

3. Eliminação de locais de abrigo: Frestas, fendas, vãos e buracos em paredes, armários, pias, rodapés e batentes são ambientes propícios para crescimento e reprodução de baratas. Por isso, deve-se mantê-los rebocados ou cimentados ou vedados com silicone e frestas de armários e portas internas e externas, principalmente aquelas perto da pia, devem ser vedadas com borracha.

4. Bloqueio de acesso à residência: Outra forma importante de evitar esses insetos é impedindo seu acesso à residência. Para isso, ralos devem estar sempre bem fechados sob pesos como saquinhos com areia na parte inferior, na parte externa das portas vedar com borracha e janelas protegidas por telas.

Medidas paliativas: correndo atrás do prejuízo! Existem áreas, no entanto, de difícil controle ou de controle impossível onde somente as medidas preventivas não são suficientes. Nessas áreas é necessário o uso concomitante às medidas preventivas de produtos químicos, como inseticidas, que buscam controlar a população do inseto já instalada na área, ou seja, métodos de controle paliativo. As vantagens do uso desses produtos são a eficácia, a praticidade e a ação rápida. Porém, são necessários cuidados adicionais devido à alta toxicidade. Por isso, os tratamentos devem ser realizados por pessoal treinado/capacitado para tal.

Normalmente, um tratamento inicial com aplicações líquidas bem feito garante uma grande e rápida redução da população. Algumas vezes são necessárias 2 ou 3 aplicações a mais, quando a infestação é muito grande ou há período reprodutivo, já que ootecas são resistentes a inseticidas. Medidas rígidas de segurança devem ser tomadas nesses tratamentos para evitar intoxicações e danos ambientais. Após essa primeira fase mais intensa, tratamentos de manutenção podem ser feitos em intervalos variados, de acordo com o nível de infestação e condições climáticas.

É importante lembrar que, em qualquer tratamento, utensílios de cozinha e alimentos devem ser bem protegidos ou retirados e animais e residentes devem sair do local.

A aplicação de inseticidas deve ser feita em todos os lugares onde as baratas se escondem durante o dia:

·       Nos lares: principalmente na cozinha (embaixo da pia, armários e frestas), dentro do fogão, motor e radiador de geladeiras, armários e despensas; em aparelhos eletrônicos aplica-se inseticida em pó, nunca sobre válvulas ou outras peças.

·       Em restaurantes, armazéns, mercados e depósitos: aplicação deve visar as fendas das paredes e soalhos, estrados de apoio à sacaria, lugares de guarda de garrafas, caixas, ETC.

Existem várias formulações presentes no mercado, cada uma própria para determinados ambientes e níveis de infestações. Produtos para nebulização e de ultra-baixo volume também não podem ser usados por leigos devido à alta toxicidade.

Seguem alguns dos principais produtos utilizados no controle das baratas:

·       Pó seco: possuem pouco ingrediente ativo e é pouco utilizado hoje em dia. Podem ser usado em aparelhos elétricos ou eletrônicos, nos quais não é possível a aplicação de produtos líquidos.

·       Aerossóis: são vendidos em latas com gases propelentes (quase sempre propano e butano), como bombas de aerossóis. Para o combate às baratas são indicados os ativos piretróides, que têm ação rápida ao interferir com a atividade do sistema nervoso central do inseto. Vale lembrar que, embora esses inseticidas sejam de uso comum, eles ainda são tóxicos a humanos e animais, portanto, medidas de proteção devem ser adotadas, como aplicação longe dos residentes e controlada preferencialmente por profissionais capacitados.

·       Iscas granuladas: normalmente colocadas em um porta-iscas, são fáceis de aplicar e de manusear. São constituídas por um atrativo, como açúcar, mel ou soja, inseticida, como carbamatos, fosforados ou clorofosforados, e corante. As baratas entram no porta-iscas, também chamado de armadilha, se alimentam e morrem fora dele. Existe também no mercado uma isca gel inseticida, com alto poder de atração, que pode ser colocada próxima a esconderijos em pequenas quantidades.

CONTROLE DE BARATAS COM SEGURANÇA É AQUI NA IBARAKI DEDETIZADORA!

Barata Baratas Combatendo as Baratas Método de Controle Dedetização de Baratas
 
 
Palavras Mais Buscadas: Dedetizar | Dedetização | Dedetizadora | Descupinização | Descupinizadora | Desratização | Desratizadora