Trabalhe Conosco

Como Chegar

Dedetização: Dedetização de Escorpiões

Dedetização de escorpiões com segurança é com a Ibaraki dedetizadora de escorpiões uma empresa especializada em controle de escorpiões. Nosso departamento de controle de pragas urbanas realiza serviços de dedetização de escorpiões em São Paulo utilizando produtos de renomados laboratórios, equipamentos modernos e cumprindo rigorosamente as normas de segurança para esta atividade. Estamos preparados nos serviços de dedetização para por fim em escorpiões, baratas, cupins, mosquitos, formigas, pulgas, ETC.

Características e Espécies: Scorpion” em inglês. “Escorpiónes” (grandes e perigosos aos seres humanos) ou “alacránes” (que não causam mais do que dor) para os falantes de espanhol. “Escorpione” em italiano. “Scorpion” para os franceses. “Skorpion” em alemão. As palavras em muitas línguas que designam os escorpiões originaram-se de “skorpios”, do grego, e de “scorpio”, do latim. No Brasil, eles são ainda denominados de “lacrau” no nordeste, de “rabo-torto” no Maranhão e de “carangonço” em Minas Gerais. O nome “lacrau”, que veio de Portugal, onde também são usados os termos alacrau e alacraia, pode levar a uma confusão desses animais com as lacraias, que são centopéias. Ambos são artrópodos peçonhentos, mas são muito distintos.

Escorpiões não são insetos! Não há melhor forma para entender o fascínio que alguns pesquisadores têm pelo grupo, do que conhecer alguns detalhes sobre este. Um ponto importante é o de que os escorpiões possuem uma série de características únicas: a longevidade potencial, o longo período que passam na fase de juvenis, os pentes no abdome e outras particularidades que possibilitam seu posicionamento em uma ordem chamada Scorpiones ou Scorpionida, dentro da classe Arachnida. Isso significa que, como as aranhas, eles são aracnídeos, e não insetos como diz grande parte das pessoas. As diferenças entre esses dois grupos são importantes e bem visíveis.

No Brasil, existem cerca de 90 espécies e destas apenas 05 são de importância médica, todas pertencentes ao gênero Tityus, caracterizados pelo dorso, (a parte de cima do corpo) mais escura. Esse número se reduz ainda mais se pensarmos em São Paulo, onde somente 02 espécies, o Tityus serrulatus e o Tityus bahienses, apresentam grandes perigos à população.

Tityus serrulatus: é conhecido popularmente como escorpião-amarelo ou escorpião-branco. Mede cerca de 6 cm de comprimento e possui coloração amarela, principalmente nas patas, e cefalotórax e pré-abdome escuros. Possuem no lado dorsal (lado de cima) do terceiro e quarto segmentos do pós-abdome uns 4 ou 5 dentinhos que formam uma espécie de “serra”.

Tityus bahienses: chamado popularmente de escorpião-marrom ou escorpião-preto. Também mede cerca de 6 cm, possui cefalotórax e pré-abdome de coloração escura e pernas castanhas com pequenas manchas escuras, padrão acompanhado pelos palpos.

O tamanho dos escorpiões varia bastante. Tem-se desde espécimes como o Typhlochactas mitchelli, que apresenta entre os 8,5-9 mm e é o menor do mundo, até o Hadogenes troglodytes, originário da África do Sul e que possui 21 cm de comprimento. Mas, seu tamanho não se compara aos dos grandes fósseis, que revelam espécies de 30, 35, 90 cm e até 2,5 m! Estes animais apresentam cores nos tons amarelos, castanho e preto, sendo todas propícias para a camuflagem. Dessa forma, os espécimes de regiões áridas e semi-áridas são amarelo-pardacentos; os de florestas fluviais são escuros, quase pretos. Foi notado também que indivíduos de Vaejovis grandis, do México, são escuros em solos escuros e claros em solos claros. É importante e útil saber que a cutícula desses animais é fluorescente à luz ultravioleta. Isso facilita a busca noturna de indivíduos com o uso de lanternas especiais de luz negra.

Um Predador Eficiente: Os escorpiões são assustadores por seu aspecto de lutador, com uma armadura resistente e armas poderosas. Realmente, eles têm se mostrado muito competentes na grande batalha da sobrevivência, ocupando seu espaço de predadores com eficiência. Uma das características mais visíveis responsáveis por isso é a postura, bem típica, desses animais. Com o pós-abdome curvado para cima e palpos dirigidos para frente, os escorpiões estão sempre prontos para atacar e se proteger, quando movimenta o ferrão apontado para frente de um lado para o outro. Eles se locomovem lentamente, apesar de alguns poderem se deslocar com velocidade, como é o caso do escorpião-preto (Bothriurus araguayae). Em repouso, as pernas são recolhidas e o corpo se mantém apoiado no chão (inclusive o pós-abdome). Escorpiões-marrons (Tityus bahienses) podem também se prender no teto de seus esconderijos.

Escorpiões vivem escondidos sob pedras, troncos, dentro de bromélias, enterrados no solo de florestas ou na areia de desertos para regulação de micro-clima. Em ambiente urbano para onde vão em busca da abundancia de alimento, principalmente de baratas, eles podem viver em entulhos, no meio de roupas, em batentes e tacos soltos, em terrenos abandonados ou mal cuidados, em pilhas de tijolos ou telha, ETC. Em meio natural, esses aracnídeos exercem funções muito importantes na cadeia trófica. Eles são alimento para diversos animais, como aranhas, formigas, outros escorpiões, sapos, lagartos, aves (corujas, seriemas, galinhas) e mamíferos (ratos, musaranhos, quatis e primatas).

Métodos de Prevenção: As soluções para o problema de escorpianismo são, geralmente, simples e resumem-se a aumento de atenção, organização e melhorias de condições higiênicas. São necessários cuidados especiais no verão, quando esses animais surgem com maior freqüência em locais com condições propícias. Seguem os primeiros passos para a prevenção do contato com esses animais:

Eliminação de abrigo: Escorpiões se escondem em meio a entulho, lixo, pedaços de madeira amontoados, tijolos, telhas, ferro-velho, pedras, em terrenos baldios abandonados, jardins com folhagens densas (como trepadeiras e bananeiras) ou gramas mal aparadas, etc. Tudo isso deve ser evitado em residências. Gretas de paredes, muros, pisos e demais devem ser calafetados. Outros possíveis esconderijos como porões, depósitos, materiais de construção, embaixo de cômodas e armários, forros de madeira, gavetas ou outros locais que não podem ser eliminados devem ser muito bem limpos periodicamente.

Eliminação de alimento: Os escorpiões ocupam as cidades em busca de alimento fácil e abundante, como as aranhas, baratas e outros insetos. Onde há essa oferta, cresce muito a probabilidade de se encontrar um escorpião para aproveitá-la. Limpezas regulares das residências, fechamento de ralos e até mesmo dedetizações regulares reduzem muito as populações dessas presas e dão conta desse item na maioria dos casos.

Eliminação de fontes: Existem muitas áreas, como próximas a rios, terrenos abandonados ou vegetação densa, nas quais os cuidados somente na residência não são suficientes. Nesses casos, bloquear possíveis entradas dos escorpiões pode ser bastante eficiente. Seguem possíveis atitudes:

·        Fechamento total de espaços entre portas a chão com uso de sacos com areia ou friso de borracha;

·        Manter telas nas janelas;

·        Manter ralos de chão, pias e tanques fechados com telas ou com pesos, como saquinhos com areia, e lavá-los periodicamente com creolina ou água quente;

·        Colocação de uma faixa de azulejos bem lisa em torno das paredes externas das residências;

·        Construir as rampas para automóveis distantes cerca de 5 cm das paredes.

Os escorpiões possuem inimigos naturais, como sapos, corujas, siriemas e outras aves. Ter galinhas no quintal é uma boa forma de eliminá-los antes que adentrem nas casas.

O que fazer se eu levar uma picada de escorpião?

As decisões iniciais que seguem um acidente podem determinar suas conseqüências. Tendo isso em vista, seguem algumas medidas a serem tomadas em casos de ferroadas:

1. Lavar o local com água e sabão e aplicar compressas de água fria. A vítima deve ser mantida deitada e evitar grandes movimentos para não favorecer a absorção do veneno. Se a picada estiver no braço ou na perna, mantê-los mais elevados. Não fazer torniquete ou sucção no local da ferida, não espremer, cortar, furar ou aplicar folhas ou outros produtos.

2. Coletar o escorpião. Se ele ainda estiver vivo, isso pode ser feito invertendo-se um frasco de boca grande sobre o bicho e passando-se uma folha de papel embaixo do recipiente e do animal, que deve ser substituída pela tampa furada após virar o frasco. Não é necessário colocar alimento. Também é possível capturá-lo segurando o pós-abdome com uma pinça, de modo a impedir o uso do ferrão. Nunca utilize sacos plásticos para aprisionar indivíduos. Também é importante saber para realizar a captura que escorpiões não saltam.

Se o animal estiver morto, coloque-o em um frasco de vidro com álcool.

Se possível, identifique o escorpião. Constatado alto grau de periculosidade, leve a vítima imediatamente a um hospital.

3. Para amenizar a dor da ferroada, podem ser utilizados analgésicos ou bloqueios anestésicos locais.

4. Observe a vítima. Se ela apresentar os sintomas: náuseas ou vômito, suor excessivo, abaixamento da temperatura, agitação, tremores, salivação, aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial (pressão sangüínea), leve-a imediatamente ao serviço de saúde mais próximo com o escorpião capturado. O soro anti-escorpiônico deve ser aplicado em último caso, pois pode gerar distúrbios. Em pacientes com hipersensibilidade (alérgicos) pode até mesmo levar a óbito. Esse, no entanto, é o único tratamento eficaz para a maioria dos casos graves.

5. Notifique o serviço de zoonoses de sua cidade ou o órgão municipal responsável sobre o ocorrido, mesmo que o acidente tenha sido leve. Essa etapa é esquecida por muitos, mas é de suma importância para alertar a população local sobre riscos, guiar medidas e focalizar áreas para ações de controle e até mesmo garantir estatísticas reais.

Dedetizadora com Segurança? Ibaraki Dedetização de Escorpiões!

Escorpião Escorpiões Acabar com Escorpião Acabar com Escorpiões
Biologia do Escorpião Biologia dos Escorpiões Controle de Escorpião Controle de Escorpiões
Dedetização de Escorpião Dedetização de Escorpiões Dedetizadora de Escorpião Dedetizadora de Escorpiões
Eliminar Escorpião Eliminar Escorpiões Tipos de Escorpião Tipos de Escorpiões
 
 
Palavras Mais Buscadas: Ibaraki | Dedetização | Dedetizadora | Descupinização | Descupinizadora | Desratização | Desratizadora | Dedetizar?